Senado indica recondução de Henrique Ávila no CNJ

Indicação de Henrique Ávila foi feita com oito meses de antecedência | FOTO: G. Dettmar/CNJ A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado aprovou a indicação do conselheiro Henrique Ávila para novo mandato de dois anos no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A indicação, nesta quarta-feira (16), é feita com oito meses de antecedência. O atual mandato que Ávila termina em fevereiro de 2019, logo após a volta do recesso legislativo, já com os novos integrantes do Congresso Nacional. Por isso, os senadores adiantaram a indicação. Na próxima quarta-feira (23), às 10h, o conselheiro será sabatinado na CCJ e, caso seja aprovado, seu nome irá à votação no plenário para a confirmar a recondução. Leia também: Distribuição de processos no STF passará por auditoria sobre segurança do sistema TJ-RJ inaugura central de mediação em fórum de Niterói Ministro Saldanha e juízes debatem independência judicial sexta-feira “Considero a indicação para compor a vaga uma homenagem ao trabalho realizado no CNJ. Durante a sabatina, acredito que os senadores, preocupados com as questões da sociedade, vão se debruçar sobre temas atinentes ao Poder Judiciário, hoje em evidência, e ao trabalho desempenhado pelo Conselho, na parte disciplinar e na parte de projetos e de planejamento estratégico do Poder Judiciário”, avalia. Atual vice-presidente do CNJ, o ministro Dias Toffoli apoiou a indicação de Ávila para representar o Senado na CCJ. Em setembro o ministro assume a presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho. “O ministro está entusiasmado com o CNJ, com o trabalho desempenhado. Isso é um indicativo de que o Conselho continuará o bom trabalho que vem sendo feito. Sua boa gestão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi reconhecida por grandes eleitoralistas do Brasil, o que é um indicativo do que pode ser o trabalho à frente do CNJ. Os conselheiros, inclusive eu se for reconduzido pelo Senado, estaremos lá para colaborar com a gestão dele à frente do órgão de controle do Poder Judiciário que a sociedade reconhece como indispensável para a administração da justiça”, concluiu.

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.